Causou dano ao condomínio e escondeu a situação. Como agir?

Compartilhe:

A moradora do condomínio (condomina) danificou uma porta e não comunicou a situação à administração. Gerando um série de acusações paralelas que o condomínio havia sido arrombado. Uma série de críticas ao processo de segurança implantado no empreendimento. Ao ser verificado as imagens de registro do condomínio constatou-se que a moradora havia forçado uma porta ao invés de comunicar a portaria remota a situação de imediato para que pudesse se verificar.

A síndica integrante do Grupo de Estudos da Brbrasis Condomínios lançou a situação no fórum da Brbrasis (Curso de Síndico ProfissionalCertificação Avançada Brbrasis Condomínios) para que os demais síndicos profissionais e síndicos moradores de referência pudessem debater o ocorrido. Confira e deixe seu comentário sobre a situação. Já passou por algo assim? Como agir diante desta situação em sua opinião?

Um das questões que deixou a síndica em dúvida como fazer a comunicação do ocorrido aos moradores sem expor em demasiado a moradora que danificou a porta.

Síndica participante do Grupo de Estudos Brbrasis Condomínios – Curso de Síndico Profissional

” Instalamos o sistema de portaria virtual em um condomínio, e devido a isso as portas só abrem com uma tag. A condômina desceu sem a dela para receber uma encomenda e uma das portas da clausura fechou, daí ela ficou trancada. Ao invés dela sair e acionar a portaria virtual, forçou a porta empenou e arrancou o imã.

OBS: Não informou no grupo dos condôminos e com isso os mesmos ficaram achando que foi arrombamento. Pegamos as imagens das câmeras e vimos que foi ela. Quais medidas devemos tomar para puni- lá? E se podemos colocar a filmagem no grupo?

*optamos por não informar o nome do síndico sempre que o debate for de situações que envolvam terceiros. 

  • Moacyr Teixeira 1) Efetuar o reparo;

    2) Convocar uma assembleia e apresentar os fatos, informando que o valor do reparo será inteiramente cobrado do condômino que causou o dano;

    3) Propor aplicação de multa ou punição prevista no R.I.

    4) Não publique nada em grupo de wathsapp que contenha imagem de terceiros sem concordância por escrito do mesmo.

  • Julio Victha Destruição de propriedade privada se nada funcionar
  • Julio Victha Dano: destruir ou danificar uma propriedade alheia pode significar de 1 a 6 meses de detenção, além da reparação do prejuízo. Caso ocorra violência, a pena pode ser de 6 meses a 3 anos.
  • Angelica Thomaz Aqui no condomínio tenho a portaria virtual com câmera dentro da eclusa e interfone direto com os porteiros em caso de fechamento dos portões.
    Como foi verificado que a pessoa causou o dano, então cabe a mesma fazer o ressarcimento do prejuízo.
    Agora. Essa pessoa tem força. O ímã é pra mais de 150kg.
  • Decio Dos Santos Teixeira Ela não é uma bandida, mas causou o dano. Deverá ser informada do custo pelo síndico e colocar o valor em seu boleto, bem simples!!
  • Waldenir Antoniassi Antes da punição, deve-se observar o seguinte:
    Todos os Condôminos foram orientados dos novos procedimentos em função do serviço virtual?
    Foram feitas assembleias esclarecendo passo a passo os procedimentos a serem seguidos?
    Foram protocoladas estas orientações. Junto aos condôminos?
    Estando o Condomínio cercado destes detalhes, deve-se sim fazer prevalecer as regras do Regimento Interno e da Convenção.
  • Telma Falcão de Carvalho –  Em qualquer das situações acima, ele deverá ressarcir o condomínio pelo dano causado ao patrimônio.
  • Jessy Nóbrega Deve-se evitar exposição. Falar diretamente com a condômina e mostrar as alternativas possíveis naquele momento seria o mais adequado. Cabe à condômina ressarcir os serviços para recomposição do sistema.
  • Luiz Zambao Passa a conta pra ela sem expor sua imagem.
  • Roseli Santos Dano ao patrimônio. As imagens não devem circular
  • Marcello Brandao Entendo a preocupação com o dano causado. Entendo a intenção de ter o dano reparado por quem causou o arrombamento. Entendo que, talvez, houve uma comunicação falha. Entretanto, não estou vendo nenhum comentário sobre a fragilidade do sistema proposto.A segurança foi.comprometida com um simples “forçar” da porta? Acredito que o “apetite” pela punição está cegando a síndica quanto ao verdadeiro problema. O sistema de portaria virtual ainda possui muito mais dúvidas e problemas que uma solução.
  • Claudio RV Pereira Não expor as imagens e cobrança dos danos causados.
    Folhacon/Curso de Síndico Profissional – Certificação BRBRASIS CONDOMÍNIOS

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *