Como funciona o Seguro para Síndico Profissional (RC SINDICO)?

Cada vez mais comum a solicitação do Seguro para  o Sindico Profissional nas seleções nos condomínios. Para esclarecer como funciona o RCP Seguro Síndico Profissional o jornal folhacon convidou a especialista Cris Tucholsky da Corretora Tucholsky para responder algumas dúvidas dos síndicos.

O bate papo com a especilista terá parceria com a TV SINDICO PROFISSIONAL. Desta forma você poderá enviar suas perguntas no e-mail [email protected]. Segue abaixo alguns detalhes.

https://youtu.be/c602T8fpzIA

 

AIG – Características do RCP

Garantia Básica

A apólice garante cobertura para reclamações de terceiros em decorrência de um ato,

erro ou omissão na execução de Serviços Profissionais

 

Abrangência da Cobertura

– Custos de defesa

*Livre escolha de escritório de advocacia pelo Segurado;

*Adiantamento dos custos de defesa, conforme as despesas são incorridas;

*Acordos;

*Indenizações.

 

Territorialidade

– Nacional

– Mundial (jurisdição nacional ou mundial)

 

Demais garantias:

– Prejuízo Financeiro decorrente de ato, erro ou omissão

– Dano Moral

– Extravio, roubo ou furto de documentos de clientes

– Difamação, calúnia ou injúria, desde que cometido involuntariamente pelo Segurado

– Violação de direitos de propriedade intelectual (exceto parentes e segredos comerciais)

– Cobertura automática para Novas Subsidiárias

– Custos de restituição de Imagem

– Verba de Comparecimento ao Tribunal para os sócios, conselheiros, diretores, administradores e empregados.

(Participação de um julgamento na qualidade de testemunha)

– Responsabilidade Solidária

– Atos desonestos de Empregados

 

Exclusões:

– Atos Dolosos do Segurado

– Reclamações e Circunstâncias Anteriores

– Concorrência Desleal

– Responsabilidade Trabalhista

– Danos Ambientais

– Falência ou Insolvência

– Órgãos Governamentais

 

Erros mais comuns

Principais erros de administradores de imóveis:

– Falta de manutenção da propriedade;

– Falta de cobertura de seguro adequada para o condomínio;

– Erros na negociação de contratos e aluguéis com locatários;

– Reclamações por danos materiais com relação às propriedades administradas;

– Erros na contratação de empregados que administram a propriedade

(porteiros, segurança, encarregados de limpeza, etc.).

Deixe sua opinião