Gestão compartilhada no controle da inadimplência condominial

Um dos maiores problemas enfrentados pelos síndicos e gestores condominiais no Brasil é a inadimplência. Fatores como a instabilidade econômica reforçam os obstáculos em lidar com este problema. Segundo dados divulgados pelos institutos de pesquisas especializados, nos últimos dois anos, 30% dos brasileiros entraram em inadimplência de suas obrigações financeiras, o que tem afetado diretamente a vida condominial.

Diante deste quadro, o que os síndicos podem fazer para terem um controle sobre a inadimplência?

Insta salientar que a solução não é fácil, porém, não é difícil. É preciso muita atenção, comprometimento e criatividade dos síndicos para o controle deste tema. Através de uma gestão compartilhada, onde todos tem deveres e obrigações para manter as contas em dia e o condomínio solvente, entendemos ser uma saída para que os gestores possam controlar a taxa de inadimplência.

Ressalta-se que com a utilização de algumas medidas, é possível combater este mal. Por isso, para orientar os síndicos que estão vivenciando esta realidade, descrevo abaixo medidas possíveis de controle desta situação de medo e pavor que pairam na gestão condominial. A saber:

Primeiro item, que os síndicos tenham as Informações atualizadas dos cadastros dos proprietários das unidades. O que permitirá mais agilidade na negociação com o devedor.

Terceiro item, a Verificação semanal das contas. Os síndicos deverão observar e acompanhar toda a arrecadação do condomínio, para que a conta não se torne deficitária.

Quarto item, que a Realização de cobrança seja de forma rápida e eficiente, logo após o vencimento de cada contribuição mensal com mínimo de parcelamento possível, evitando descontos especiais.

Quinto item, a ontratação de serviço especializado de cobrança, sobretudo uma assessoria jurídica especializada, o que ensejará um tratamento impessoal e profissional na recuperação das taxas condominiais.

Por fim, um quinto item, é a Conscientização dos moradores, através de Campanhas periódicas de bom senso para que os mesmos entendam, que o valor arrecadado existe em benefício de todos e para todos.

Portanto, acreditamos que a adoção de tais medidas de controle da inadimplência nos condomínios poderá contribuir significativamente para a redução da taxa de inadimplência; inibirá o inadimplente de se proteger ao longo do tempo com recursos protelatórios; oferecendo ao condomínio, em um curto prazo de tempo a recuperação de eventuais taxas em aberto, ficando com o caixa sempre positivo.

 

 

WELLERSON MAGNO AVELINO

Advogado especialista em Condomínio

Escritório Avelino&Fagundes Advogados Associados

www.avelinoefagundes.com.br

Deixe sua opinião