Um novo modelo de Síndico: o síndico técnico

Com o crescimento da profissão do síndico no Brasil muitos profissionais vem se destacando por atuarem de forma completamente focada em metodologias específicas fortalecendo ainda mais o interesse dos condôminos pelo síndico externo qualificado, o chamado mais popularmente de sindico profissional. Um destes casos é o síndico Ricardo Manosso, recém reeleito num condomínio de uma região nobre de Curitiba, ele classifica seu modelo de atuação como o chamado síndico técnico.

Manosso explica que um síndico técnico é aquele especialista que intervém na administração de um condomínio em momentos que a edificação necessita de cuidados específicos . “Isso ocorre, por exemplo, da instalação do Condomínio ou durante períodos de reforma e mesmo quando muitas patologias construtivas necessitam de observação, avaliação , manutenção preventiva,   correção ou solução urgente.”, diz o especialista.

 

A decisão de tornar-se síndico veio a partir da observação do trabalho com as construtoras que tem uma dificuldade em realizar manutenção preventiva e otimizar custos, segundo Manosso.

Com experiência de 16 anos na área técnica Manosso concentra experiência vasta no segmento construtivo com atividades executadas com várias empresas como     Grupo THÁ S.A.,   Concrebrás S.A.,     Construtora San Remo Ltda ,     Construtora Sustentare Ltda,     Construtora Costa Guerra S.A. ,     Construtora Laguna ,     Vista Corp Empreendimentos Imobiliários Ltda. ,     Construtora Joana Ltda,     Construtora GBF Ltda.,     Construtora Piemonte Ltda.,     Condomínio do Edifício Aline,     Condomínio do Edifício Constelation,     Condomínio Wizz Iguaçu – Home Club.

Apesar do modelo completamente aprovado nos empreendimentos que já atuou como síndico técnico, Manosso avalia que o mercado para síndicos externos ou chamados síndicos profissionais ainda é bastante restrito e o desafio é muito grande. Segundo ele ainda é complicado ganhar confiança dos condôminos. ” De maneira geral, os profissionais que atuam como  Síndicos “profissionais” parecem ter dificuldade em conquistar a confiança que o cargo existe, posto que o mesmo pressupõe poder sobre o dinheiro do condomínio de uma pessoa externa.”, conta.

Ele diz que a empresa focada em síndicos técnicos tem como proposta de ser diferente e atuar com os conselheiros e com as administradoras focando projetos diferenciados de financeiras, focando mais na redução de custos e nas manutenções prediais (preventivas e corretivas) e sempre voltadas a inovações tecnológicas.

A busca do trabalho é sempre ter a excelência e o reconhecimento de todos projetos cumpridos pelos clientes : os condomínios. ” Importante o síndico externo estar focado no controle do regimento interno, fazendo com que haja cumprimento de todas as normas do condomínio”, destaca.

Para ele, a melhor forma de uma gestão eficiente em um condomínio é a independência. Que não haja relações de proximidade ou ditas “parcerias”. “A relação deve ser cliente x prestador de serviços isenta e fiscalizada pelo conselho fiscal”, conclui.

 

Dica para seleção de um síndico profissional

A escolha tem que sempre que ser focada na postura de liderança e gestão de pessoas qualificada.  Gostar e saber lidar com pessoas é fundamental.

 

 

Deixe sua opinião